Até 2050 a expectativa é de que a energia solar corresponda a 13% da oferta total do Brasil. Limpa e sustentável, essa alternativa conquista cada vez mais espaço. É o caso das Faculdades Integradas Aparício Carvalho (Fimca), uma das maiores do Norte do país, em Porto Velho (RO), que optou pela instalação de um sistema fotovoltaico que irá atender quase a totalidade do consumo do Hospital Veterinário. O projeto e execução serão realizados pela Quantum Engenharia, de Florianópolis, (SC).

Com 2.500 metros quadrados, o espaço é o maior Hospital Veterinário da região Norte do país e o primeiro de Rondônia a utilizar energia solar para suprir a maior parte do consumo. Até maio os laboratórios, salas de aula, consultórios e clínica já serão abastecidos pela geração fotovoltaica. A expectativa é de que o retorno médio do investimento ocorra em até nove anos.

Responsável pelo projeto e obras, a Quantum Engenharia, empresa referência em energia solar, destaca a importância desse tipo de investimento. “Essa tomada de consciência para a geração de energia limpa é muito importante. Além disso, atravessamos momentos de escassez de recursos hídricos, ou seja, além da energia fotovoltaica ser excelente ao meio ambiente, como uma atitude sustentável, é ainda um investimento muito inteligente. A Fimca, assim como empresas e residências em todo o país, está atenta a essa mudança que, sem dúvida, representa o futuro energético mundial”, afirma Gilberto Vieira Filho, presidente da Quantum Engenharia.

O Brasil é um dos países com mais incidência de sol. Na Alemanha, uma das maiores produtoras de energia fotovoltaica, a região mais ensolarada recebe até 40% menos radiação do que as áreas brasileiras com menos sol. Este tipo de energia é renovável e não causa danos ao ecossistema.

Crédito da Imagem: Site Fimca