O futruro de Santo Amaro e do seu bairro está em jogo. Mas, parece que o povo da cidade não está interessado em discutir e opinar o que quer para a sua localidade, por exemplo, se ao lado de sua casa poderá ser construído um prédio de 10, 12 ou 20 pavimentos, se podem ser instaladas indústrias na sua região, questões de espeficicações de obras em geral, etc. Duas audiências públicas já foram realizadas, uma no Centro e outra no Bairro do Fabrício, mas pouca gente apareceu, como diz no ditado popular: “meia dúzia de gatos pingados”.
Na audiência do dia 9, no Centro, ocorrida no Centro do Idoso, público foi relativamente pequeno, mas contou com a participação de um bom número de vereadores no Centro de Convivência dos Idosos para a reunião abrangendo as localidades do Centro, Santana, São João, Morro das Três Voltas e Estrada Velha.

Audiência no Bairro Fabrício contou com mais vereadores e equipe da prefeitura que moradores

Os trabalhos estão voltados neste início a coletar as sugestões da população, um questionário foi apresentado para preenchimento dos presentes. A tônica dos debates estão centralizados nos problemas de trânsito no município provocados pelo crescimento muito acima da média de outros municípios, com construções principalmente de quitinetes por vários bairros de Santo Amaro, muitas de forma irregular, e pela quantidade de novos prédios, principalmente o conjunto de prédios próximo ao Calemba. No bairro Fabrício, a audiência ocorreu no Centro Educacional Antônio Rodolfo Fabrício. O público foi ainda menor, tinha mais pessoal da prefeitura, vereadores e coordenadores da apresentação.
Depois o povo não poderá reclamar pois não está preocupado com o futuro da cidade. A próxima audiência acointece dia 16 de outrubro, na Escola Silveira de Matos. Participe! Em pauta: Sul do Rio, Vila Santana, Sertão, Braço e Combatá.